Vírus da dengue inativo há 20 anos volta a ser identificado no Rio

Resistência imunológica

O vírus tipo 1 da dengue voltou a ser detectado no estado do Rio de Janeiro após 20 anos de inatividade.

Como a população do Rio não convivia com essa variação do vírus da dengue, a Secretaria Estadual de Saúde já está em alerta para evitar uma epidemia no estado devido à baixa resistência imunológica da população.

De acordo com o entomologista e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz, Rafael Freitas, há muito mosquito no Rio de Janeiro e, neste primeiro momento, não dá para identificá-los como o transmissor da dengue. Porém, destacou, caso os mosquitos sejam o Aedes aegypti, uma epidemia não está descartada.

Casos de dengue

Até a última quarta-feira (4) foram registrados 22.600 casos de dengue em todo o estado do Rio.

No ano passado, 11.411 pessoas tiveram a doença. De acordo com nota divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde, o número aumentou, porém ainda não é alarmante, e todas as medidas estão sendo tomadas para controlar o avanço da dengue.

Algumas recomendações para evitar a proliferação dos mosquitos são: não deixar água parada em recipientes como garrafas, vasos de plantas e pneus, além de manter as caixas de água bem tampadas para evitar os criadouros do transmissor da dengue.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Vírus

Saúde Pública

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.