Pesquisa revela como a Internet está afetando o mundo dos adolescentes

Pesquisa revela como a Internet está afetando o mundo dos adolescentes
Os adolescentes estão se relacionando cada vez mais pela Internet.
[Imagem: © Shutterstock]

Entrando no desconhecido

A Internet encontrou um lugar nos corações de milhões de pessoas ao longo das últimas duas décadas, apesar das preocupações iniciais de que os adolescentes em particular estariam entrando no "desconhecido". Estudos anteriores documentaram riscos para os adolescentes, sugerindo que as amizades e relacionamentos reais seriam substituídos por ciber-relações.

Agora, um estudo realizado por pesquisadores holandeses, publicado na revista Current Directions in Psychological Science, mostra que os benefícios psicológicos da Internet podem superar os seus efeitos prejudiciais.

Os professores Patti Valkenburg e Jochen Peter, da Universidade de Amesterdam, fizeram uma investigação ao longo de uma década e descobriram que duas mudanças principais impactaram a paisagem psicológica.

Dois universos

Segundo eles, a Internet tornou-se uma ferramenta de relacionamento social devido ao crescente número de adolescentes utilizando a tecnologia colocada à sua disposição. Há cerca de uma década, apenas 1 em cada 10 adolescentes tinham acesso à Internet.

Desta forma, os adolescentes foram forçados a escolher entre relacionamentos reais e relacionamentos online. Os pesquisadores disseram que, devido à pequena sobreposição dos dois universos, os adolescentes têm tido dificuldades em manter uma "relação de carne e osso ao mesmo tempo em que exploram o ciberespaço."

O resultado é que, com a Internet agora disponível para a maioria dos adolescentes ocidentais, eles usam a tecnologia mais para sustentar suas relações sociais do que para construir novos relacionamentos.

Aprofundamento das relações

Outra descoberta interessante é que o surgimento de novas ferramentas de comunicação ajuda os adolescentes a tornar mais profundas as relações existentes e não a isolá-los ainda mais.

Os professores Valkenburg e Peter afirmam que os adolescentes que utilizavam a internet na década de 1990 tipicamente se comunicavam com estranhos nas salas de bate-papo. Graças ao surgimento de novos sites de relacionamento social, como o MySpace e o Facebook, e de mensagens instantâneas, o cenário mudou. Dados mais recentes mostram que mais do que 8 em cada 10 adolescentes utilizam os sistemas de mensagens instantâneas para se conectar com as pessoas que vêem diariamente.

Conversa mais íntima

Os pesquisadores argumentam que a Internet deu aos adolescentes a ferramenta de que eles precisavam para se abrir e falar sobre questões pessoais.

A comunicação através da Internet fornece aos adolescentes o incentivo de que eles necessitam porque as distrações são mantidas em um nível mínimo. Quanto menos distrações, menos preocupados eles estão sobre a forma como as pessoas os vêem, de acordo com os pesquisadores. O resultado final é uma menor inibição e uma conversa mais íntima.

Relacionamentos mais fortes

A pesquisa também revelou que o "diálogo hiperperssoal da Internet" alimenta relacionamentos mais fortes, que desencadeiam emoções de felicidade e menos estresse.

Deve-se notar que "surfar" na Internet por si mesmo não tem qualquer efeito positivo sobre os adolescentes, particularmente sobre o seu bem-estar ou sobre os sentimentos de ligação com outras pessoas. Além disso, falar com estranhos em fóruns públicos parece continuar a ser potencialmente arriscado.


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Educação

Felicidade

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.