Descoberto fármaco que interrompe progressão do Mal de Parkinson

Esperança contra Mal de Parkinson

Em um grande avanço na luta contra a doença de Parkinson, pesquisadores da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, descobriram uma droga que impede a progressão da doença degenerativa.

Os experimentos foram feitos em camundongos e a droga agora está sendo testada em seres humanos.

"As drogas usadas atualmente para tratar a doença de Parkinson tratam apenas os sintomas, elas não impedem que a doença piore," explica o Dr. Curt Freed, coordenador da pesquisa. "Nós agora descobrimos que podemos prevenir a progressão da doença ativando um gene protetor no cérebro."

Gene protetor

O principal autor do estudo é o Dr. Wenbo Zhou, que descobriu que a droga fenilbutirato ativa um gene que pode proteger os neurônios de dopamina na doença de Parkinson.

O gene, chamado DJ-1, pode aumentar a produção de antioxidantes, como a glutationa, para reduzir os efeitos debilitantes do excesso de oxigênio nas células cerebrais.

Além disso, a ativação do gene DJ-1 ajuda a eliminar as células de proteínas anormais que poderiam se acumular e matar as células do cérebro.

Os neurônios dopaminérgicos são particularmente suscetíveis a muito oxigênio e a depósitos anormais de proteínas. A doença de Parkinson é causada pela morte de neurônios dopaminérgicos no mesencéfalo.

Neurônios de dopamina

O gene DJ-1 e seu papel no Mal de Parkinson foram descobertos em 2003 por pesquisadores europeus.

Mas, para converter essa descoberta em um tratamento prático para a doença de Parkinson, era necessário encontrar um medicamento para ligar o gene DJ-1.

Depois de testar várias drogas, a equipe descobriu que o fenilbutirato ativa o DJ-1 e conserva os neurônios dopaminérgicos.

Camundongos que receberam a droga mantiveram a capacidade normal de movimento durante o envelhecimento, não tiveram declínios na função mental e seus cérebros não acumularam a proteína que causa o Mal de Parkinson.

Espera-se para os próximos meses os primeiros resultados da aplicação da droga em seres humanos, com vistas a verificar se a droga é segura e não gera efeitos colaterais danosos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Desenvolvimento de Medicamentos

Cérebro

Terceira Idade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.