Vírus Zika também causa problemas cardíacos graves

Zika cardíaca

O vírus zika também pode ter sérios efeitos sobre o coração, além dos já reconhecidos danos neurológicos e oculares.

Em um estudo realizado por uma equipe venezuelana e norte-americana no Instituto de Medicina Tropical de Caracas, compreendendo nove pacientes adultos com zika e nenhum histórico prévio de doença cardiovascular, ficou constatado que oito desenvolveram problemas de arritmia cardíaca e três apresentaram evidências de insuficiência cardíaca.

"Nós sabemos que outras doenças transmitidas por mosquitos, como a dengue e o vírus chikungunya, podem afetar o coração, por isso pensamos que poderíamos ver o mesmo com o zika. Mas ficamos surpresos com a gravidade, mesmo neste pequeno número de pacientes," disse Dra Karina Gonzalez Carta, cardiologista da Clínica Mayo (EUA).

Zika e problemas no coração

Foram detectadas arritmias graves em oito pacientes: três casos de fibrilação atrial, dois casos de taquicardia atrial não-sustentada e dois casos de arritmias ventriculares.

A insuficiência cardíaca esteve presente em seis casos. Destes, cinco pacientes tiveram insuficiência cardíaca com baixa fração de ejeção, quando o músculo cardíaco não bombeia sangue como deveria, e um apresentou insuficiência cardíaca com fração de ejeção preservada, quando o coração fica rígido e não pode relaxar ou se encher corretamente.

"Conforme os resultados desta pesquisa, queremos que os pacientes que apresentem sintomas de zika também estejam cientes dos sintomas cardíacos porque eles podem não associar os dois," recomendou a Dra Karina. "O mesmo é verdade para os médicos, porque eles podem estar focados nos sintomas do zika, mas não pensar em preocupações cardíacas".

Os resultados foram publicados no Journal of American College of Cardiology.


Ver mais notícias sobre os temas:

Coração

Vírus

Epidemias

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.