Vacina contra dengue é só para quem já teve dengue

Vacina piora dengue

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) emitiu um alerta de que a vacina contra a dengue, chamada Dengvaxia, e fabricada pela empresa farmacêutica Sanofi-Aventis, não deve ser tomada por pessoas que nunca tiveram dengue.

Embora alegue "novas informações", a medida da Anvisa vem mais de um ano depois que cientistas analisaram dados dos testes feitos pela Sanofi-Aventis e concluíram que a vacina contra a dengue pode fazer mais mal que bem se for aplicada onde a disseminação da dengue for baixa.

A equipe de pesquisadores das universidades Johns Hopkins (EUA), Imperial College (Reino Unido) e Flórida (EUA) anunciou também, em setembro de 2016, que mesmo quando a vacina Dengvaxia tem eficácia, o benefício fica bem abaixo dos 60% anunciados pelo fabricante.

Já naquele momento a OMS (Organização Mundial da Saúde) reconheceu a deficiência da vacina e recomendou que ela só fosse utilizada em regiões com alta prevalência da doença.

A Anvisa afirmou em nota que "este risco não havia sido identificado nos estudos apresentados para o registro da vacina na população para a qual a vacina foi aprovada" - a agência aprovou o registro da Dengvaxia em 28 de dezembro de 2015.

Dengue vacinal

A Anvisa afirmou que a bula da vacina será atualizada enquanto a agência avalia os dados completos dos estudos, que ainda serão apresentados pela empresa farmacêutica. Atualmente o imunizante é indicado para pessoas entre 9 e 45 anos de idade e deve ser aplicado em três doses com intervalo de seis meses entre elas.

A Dengvaxia não é oferecida pelo Programa Nacional de Imunizações, só estando disponível em clínicas particulares.

A Anvisa afirma que a vacina por si só não é capaz de desencadear um quadro grave da doença nem induzir ao aparecimento espontâneo da dengue - a chamada dengue vacinal -, mas existe a possibilidade de que pessoas soronegativas - que nunca tiveram dengue - desenvolvam um quadro mais agudo de dengue caso sejam infectadas por uma picada de pernilongo após terem recebido a vacina.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Vírus

Saúde Pública

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.