Serotonina acelera a aprendizagem

Serotonina acelera a aprendizagem
Já se sabia que a serotonina ajuda a lidar com fortes mudanças na vida e também tem estreitas ligações com a motivação.
[Imagem: Matias, Lottem et al./CC]

Serotonina e aprendizagem

Pesquisadores do Centro Champalimaud (Portugal) e da Universidade College de Londres (Inglaterra) descobriram um efeito inusitado de um hormônio antes associado a emoções como a perseverança e a paciência.

A serotonina influencia diretamente no processo cognitivo, auxiliando na aprendizagem.

A serotonina é uma das principais substâncias químicas que os neurônios usam para comunicar entre si, mas ainda não há uma teoria geral sobre o que a de fato esse hormônio faz no cérebro.

Utilizando experimentos com animais e modelagem matemática, Kiyohito Iigaya e seus colegas descobriram que a serotonina tem efetivamente um papel importante na aprendizagem.

"O estudo demonstrou que a serotonina aumenta a velocidade de aprendizagem. Quando os neurônios produtores de serotonina foram artificialmente ativados com luz, os camundongos conseguiram adaptar mais rapidamente o seu comportamento. Isto é, deram mais peso a nova informação e, portanto, incorporaram-na mais rapidamente nas suas decisões quando esses neurônios se encontravam ativos," disse o professor Zachary Mainen.

A serotonina já havia sido implicada no aumento da plasticidade cerebral, e este estudo reforça essa ideia, contrastando portanto com a noção mais comum, que considera a serotonina apenas como um regulador do humor.

Antidepressivos

Os novos resultados têm um impacto direto sobre um dilema médico envolvendo os antidepressivos.

Os medicamentos conhecidos como "inibidores seletivos da recaptação da serotonina" (ISRS) - uma classe de antidepressivos que se acredita atuarem aumentando os níveis de serotonina em circulação no cérebro -, são mais eficazes em combinação com terapias cognitivo-comportamentais, que visam reforçar a aprendizagem de estratégias cognitivas e comportamentais para aliviar os sintomas depressivos.

O problema é que até agora ninguém sabia a razão desse efeito sinergístico porque não se sabia que a serotonina tem um efeito na aprendizagem.

"Os nossos resultados sugerem que a serotonina aumenta a plasticidade [cerebral] ao influenciar a rapidez de aprendizagem. Isto está em sintonia, por exemplo, com o fato de o tratamento com ISRS pode ser mais eficaz quando combinado com as chamadas terapias cognitivo-comportamentais, que promovem mudanças de hábitos nos doentes," escreveu a equipe em seu artigo, publicado na revista Nature Communications.


Ver mais notícias sobre os temas:

Neurociências

Cérebro

Educação

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.