Nobel de Medicina 2017 premia descoberta do relógio biológico

Nobel de Medicina 2017 premia descoberta do relógio biológico
A identificação das estruturas moleculares internas que controlam os ritmos circadianos foi feita na década de 1980.
[Imagem: Nobel Media/N.Elmehed]

Ritmos circadianos

O Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2017 foi concedido a três norte-americanos: Jeffrey C. Hall (1945), Michael Rosbash (1944) e Michael W. Young (1949) "por suas descobertas dos mecanismos moleculares que controlam o ritmo circadiano".

Os ritmos circadianos, também conhecidos como relógio biológico, adaptam a fisiologia a diferentes fases do dia, influenciando o sono, o comportamento, os níveis hormonais, a temperatura corporal e o metabolismo.

A identificação das estruturas moleculares internas que controlam os ritmos circadianos foi feita na década de 1980.

"Suas descobertas explicam como as plantas, os animais e os seres humanos adaptam seu ritmo biológico para que ele seja sincronizado com o giro da Terra," afirma a nota do Instituto Karolinska da Suécia, responsável pela concessão do Nobel de Medicina.

"Usando moscas da fruta como organismo modelo, os laureados com o prêmio Nobel deste ano isolaram um gene que controla o ritmo biológico diário normal. Eles mostraram que esse gene codifica uma proteína que se acumula nas células durante a noite e depois é degradada durante o dia. Depois, eles identificaram componentes proteicos adicionais dessa maquinaria, expondo o mecanismo que regula a marcação de tempo autossustentada dentro da célula," detalhou a nota.

Esse gene é conhecido hoje como TTFL (Transcription-Translation Feedback Loop ou Circuito de Realimentação Transcrição-Translação).

O Prêmio Nobel de Medicina é tradicionalmente o primeiro dos prêmios Nobel anunciados a cada ano no mês de Outubro. Nos próximos dias serão anunciados os vencedores dos prêmios de Química, Física, Literatura, Paz e Economia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sono

Cérebro

Genética

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.