Morcego contaminado com raiva é capturado em Campinas

Morcego com raiva

A Secretaria Municipal de Saúde de Campinas informou que foi positivo o resultado do exame para raiva animal do morcego capturado pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) no quintal de uma casa localizada no Bairro Taquaral. O exame foi realizado pelo Instituto Pauster, em São Paulo - laboratório responsável pela análise de raiva animal para onde o morcego foi enviado.

De acordo com a médica veterinária da Visa Leste, Jeanette Trigo Nasser, assim que o resultado do exame chegou à Secretaria de Saúde, uma ação preventiva foi realizada na área onde o morcego foi encontrado, na sexta-feira, dia 13 de fevereiro, orientando os moradores e vacinando animais de 47 residências, mediante autorização dos donos dos animais.

Captura anual de morcegos

Segundo Ricardo Conde Alves Rodrigues, médico veterinário do CCZ, em média 300 morcegos são capturados por ano. Desse número cinco a seis casos são positivos. Em Campinas não existe nenhum caso de raiva em pessoas desde 1981.

Todos os anos a Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria de Saúde, realiza uma Campanha de Vacinação em animais domésticos, ou seja, cães e gatos. A vacinação acontece sempre no segundo semestre e é coordenada pelo CCZ. A vacinação é segura e não há contra-indicações.

Orientações sobre zoonoses

A raiva animal é uma doença que acomete mamíferos e que pode ser transmitida aos homens sendo, portanto, uma zoonose. É causada por um vírus e, quando a doença se manifesta, é letal tanto para os homens quanto para os animais. Segundo o Instituto Pasteur, no Brasil, em espaços urbanos, o principal transmissor da raiva para o homem é o cão, seguido do gato. Em espaços rurais é o morcego.

No caso dos morcegos, a orientação é que as pessoas não toquem no animal, pois a doença pode ser transmitida pela própria saliva do animal.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Vírus

Contaminação

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.