Ingrediente do chá verde reduz problemas físicos e cognitivos

Epigalocatequina

Se você já ouviu falar dos muitos poderes do chá verde, provavelmente já ouviu falar de um de seus compostos mais famosos, a epigalocatequina galato, ou EGCG.

Pois se prepare para ouvir de novo, porque esse componente biologicamente ativo - na verdade apenas uma das muitas catequinas do chá verde, composto também encontrado no guaraná - demonstrou um duplo efeito surpreendente.

A EGCG aliviou tanto a resistência à insulina induzida por uma alimentação com altos teores de gordura e frutose, quanto a deficiência cognitiva.

"O antigo hábito de beber chá verde pode ser uma alternativa mais aceitável aos medicamentos quando se trata de combater obesidade, resistência à insulina e comprometimento da memória," disse Xuebo Liu, da Universidade Noroeste A&F de Yangling (China), destacando ainda que o chá verde é a segunda bebida mais consumida no mundo após a água, e que esse consumo está crescendo em pelo menos 30 países.

Peso, raciocínio e memória

Para chegar a essa conclusão, Liu e seus colegas dividiram animais de laboratório em três grupos com base na dieta: 1) um grupo de controle alimentado com uma dieta padrão, 2) um grupo alimentado com uma dieta rica em gordura e frutose e 3) um grupo alimentado com uma dieta rica em gordura e frutose e mais 2 gramas de EGCG por litro de água fornecida a esses animais.

Durante 16 semanas, os pesquisadores monitoraram os camundongos e constataram que o grupo 2 apresentou o maior peso corporal final e um peso corporal final significativamente maior do que o grupo 3, cuja única diferença era o consumo da epigalocatequina-3-galato.

Mas os ganhos não foram apenas físicos.

Ao realizar testes padronizados em labirintos, os animais no grupo 2 demoraram mais para encontrar a saída em comparação com aqueles do grupo controle. Já o grupo 3 apresentou uma latência de fuga significativamente menor e precisou percorrer uma distância menor para escapar do que os animais do grupo 2.

Em outro teste, no qual os animais precisavam se lembrar da localização da plataforma de saída, o grupo 3 saiu-se ainda melhor, mostrando que a epigalocatequina reduz a insuficiência de memória reconhecidamente induzida pela dieta rica em gordura e frutose.

Os resultados foram publicados na revista científica The FASEB Journal.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos Naturais

Plantas Medicinais

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.