Incerteza é mais estressante do que um não direto

Incerteza é mais estressante do que um não direto

[Imagem: GraniteGrok]

Tendência à neurose

Nós nos defrontamos com a incerteza o tempo todo. Será que nossos investimentos terão retorno? Será que vou conseguir a promoção que desejo?

Quando se depara com a incerteza, a maioria das pessoas experimenta uma certa dose de ansiedade e desconforto. Exatamente quanta ansiedade alguém experimenta durante um período de incertezas depende de sua personalidade. É o traço da personalidade que mostra a tendência da pessoa à neurose que aponta o quão estressada ela ficará quando se deparar com o desconhecido.

Uma incerteza ou um não?

Em um novo estudo, publicado da revista Psychological Science, os psicólogos Jacob Hirsh e Michael Inzlicht, da Universidade de Toronto (Canadá), avaliaram se indivíduos neuróticos reagiriam de forma mais forte a uma incerteza do que a uma resposta negativa direta.

Os pesquisadores criaram uma tarefa de estimativa de tempo, realizada em computador, na qual os participantes tinham que indicar quando eles acreditavam que havia se passado um segundo do aparecimento de um símbolo na tela.

Feedbacks positivo, negativo e incerto

Os participantes recebiam um feedback claramente positivo, claramente negativo ou incerto - um sinal de mais, um sinal de menos ou um ponto de interrogação. Enquanto passavam pelo teste, os pesquisadores mediam a atividade cerebral dos participantes utilizando a eletroencefalografia.

Hirsh e Inzlicht centraram sua atenção na ativação do córtex cingulado anterior, uma área do cérebro associada com o monitoramento de erros e com a ansiedade relacionada a conflitos, um instrumento importante na regulação do nosso comportamento frente a mudanças no ambiente.

Ansiedade frente à incerteza

Os resultados foram claros: foram observadas reações muito mais fortes nesta região do cérebro dos indivíduos neuróticos quando eles recebiam um feedback incerto em comparação com as informações claramente positivas ou negativas.

Em outras palavras, os indivíduos neuróticos experimentam uma reação imediata e desconfortável frente à incerteza, muito maior do que quando eles se defrontam com uma resposta claramente negativa.

"Melhor um demônio conhecido"

Isto sugere que é preferível que esses indivíduos recebam um feedback claramente negativo do que um feedback incerto, ainda que a incerteza possa apontar para uma avaliação mais positiva do que negativa.

"A incerteza pode ser muito estressante," afirma Hirsh, "e altos níveis de tendência à neurose contribuem para essa aversão ao desconhecido."

Os resultados deste estudo têm importantes implicações para o comportamento humano, uma vez que eles sugerem que alguns indivíduos, principalmente aqueles com elevada tendência à neurose, "preferem o demônio que eles conhecem do que o demônio desconhecido," afirmam os pesquisadores.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ansiedade

Emoções

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.