Dicas ajudam a evitar o estresse do final de ano

Dicas ajudam a evitar o estresse de final de ano

[Imagem: ISMA]

Estresse de final de ano

Ainda que as festas de fim de ano estejam associadas a momentos de comemoração, relaxamento, descontração e até felicidade no reencontro com amigos e familiares, os dados indicam que o estresse nesse período pode aumentar. E aumentar muito.

Dados da Associação Internacional para o Gerenciamento do Estresse indicam que os brasileiros experimentam um aumento de até 75% em seu nível de estresse no período que antecede o Natal e o Ano Novo. A pesquisa foi feita com 678 pessoas, com idades entre 25 e 55 anos, nas cidades de São Paulo e Porto Alegre.

Sintomas do estresse

O excesso de trabalho é indicado pela maioria dos entrevistados como a explicação para um nível mais elevado de ansiedade. O estresse pode se manifestar na forma de sintomas físicos, como dores de cabeça e até aumento da pressão arterial, e na forma de sintomas comportamentais, como um maior uso de drogas, lícitas ou ilícitas, e até ataques mais constantes à geladeira.

Uma pesquisa recente comprovou que a meditação é um excelente remédio contra o estresse (veja Meditação melhora respostas físicas e emocionais ao estresse).

Só no ano que vem

Mas a maioria das pessoas talvez queira deixar as mudanças de hábito para o próximo ano e, com o excesso de trabalho que apontam, provavelmente não teriam tempo para começar a meditar imediatamente.

Pensando nisto, a Associação Internacional para o Gerenciamento do Estresse divulgou 10 dicas simples e de fácil adoção e que podem contrabalançar o corre-corre do final de ano e trazer o estresse de volta aos seus níveis normais ou, quem sabe, até reduzi-lo aos níveis desejáveis.

Dicas para evitar o estresse

Sorria
Sorrir é a melhor arma para se defender do estresse. É fácil, rápido e grátis. Quando você sorri, seu corpo libera hormônios que aumentam sua sensação de bem- estar e diminui o nível do cortisol, o hormônio do estresse.
Faça exercícios
Além de fazer bem para a sua saúde de forma integral, os exercícios físicos melhoram o fluxo sangüíneo para o cérebro, ajudando-o a pensar de forma mais clara, e liberam endorfina, um "analgésico" natural do organismo.
Descance e durma o tempo necessário
Descansar não é apenas não fazer nada. Hobbies, festas, esportes, leitura e um bate-papo com amigos são excelentes formas de descanso mental.
Pense positivamente
Tente adotar uma visão da vida na qual o seu bem-estar e a sua felicidade dependem de você próprio e não de eventos externos. Isto exige um pouco de prática, mas se você conseguir ganhará de brinde uma redução nas tensões negativas que causam a maior parte do estresse.
Busque ajuda
Você não é nenhum super-herói e não está sozinho neste planeta. Há sempre um ouvido amigo pronto a ajudar-lhe a espairecer suas tensões.
Busque um bom equilíbrio entre viver e trabalhar
Não deixe o trabalho dominar a sua vida. Um pouco de ambição é bom, mas sem um pouco de relaxamento, diversão e tempo para respirar, você não irá a lugar algum - a não ser, provavelmente, ao hospital.
Relaxe
Aqui vale a dica da meditação. Para quem não tem tempo ou dinheiro para pagar uma escola, uma boa técnica é fazer todo o trajeto de casa ao trabalho sem pensar em nada. Não é fácil, mas vale a pena.
Coma uma dieta balanceada
Você precisa ingerir todos os nutrientes que seu corpo precisa para funcionar de forma ótima. Estimulantes, como cafeína e açúcar, além de álcool ou nicotina, mantêm constantes os níveis de açúcar no sangue e não vão ajudar na mudança do seu humor.
Abrace
Não aqueles abraços de quem mal se toca, mas abraços em pessoas que lhe são queridas.
Procure ajuda profissional
Se os melhores dos seus esforços não o ajudaram em nada, procure um médico. Estresse não é uma situação na qual você possa viver constantemente. Aqui vale o ditado, "quem vive rápido demais, morre cedo."

Ver mais notícias sobre os temas:

Trabalho e Emprego

Meditação

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.