Finalmente uma cura para todas as alergias?

Finalmente uma cura para todas as alergias?
A nova substância impede que o anticorpo contra a alergia humana se conecte às células, evitando o disparo dos sintomas alérgicos.
[Imagem: Frederic Jabs et al. - 10.1038/s41467-017-02312-7]

Imunoglobulina E

Embora o mecanismo gerador das alergias esteja se mostrando mais complicado do que se esperava - parece que os alergênios precisam de colaboradores para produzir a alergia - um novo anticorpo recém-descoberto pode prevenir reações alérgicas em uma ampla gama de pacientes.

Uma equipe da Dinamarca e da Alemanha descobriu um anticorpo e seu complexo processo bioquímico que impede que o anticorpo contra a alergia humana, chamado imunoglobulina E (IgE), se conecte às células, evitando o disparo dos sintomas alérgicos.

"Nós podemos agora descrever a interação deste anticorpo com seu alvo e as mudanças conformacionais de forma muito precisa. Isso nos permite entender como ele interfere com a IgE e seus receptores específicos nas células imunes do corpo, que são responsáveis pela liberação da histamina em uma reação alérgica," explicou o Dr. Edzard Spillner, da Universidade de Aarhus.

Desativando a alergia

Geralmente uma pessoa alérgica produz altos níveis de moléculas de IgE quando exposta a alérgenos externos. Essas moléculas circulam no sangue e são carregadas nas células efetoras do sistema imunológico, o que desencadeia a produção de histamina e, portanto, uma reação alérgica imediata no corpo.

A função do anticorpo agora descoberto é que ele interfere com a ligação da IgE as dois efectores específicos (CD23 e FceRI) nas células imunes, tornando assim impossível que a molécula da alergia se conecte.

Além disso, os pesquisadores observaram que o anticorpo também remove as moléculas de IgE mesmo após a ligação aos seus receptores.

"Uma vez que a IgE nas células imunes pode ser eliminada, não importa que o corpo produza milhões de moléculas de IgE para alérgenos específicos. Quando podemos remover o gatilho, a reação alérgica e os sintomas não ocorrerão," disse Spillner.

Contra todas as alergias

Em cultura de células no laboratório, demorou apenas 15 minutos para interromper a interação entre as moléculas de alergia e as células imunes.

Os testes incluíram experimentos envolvendo alergias ao pólen e ao veneno de insetos, mas a equipe acredita que o método poderá ser transferido para praticamente todas as outras alergias e para a asma.

No entanto, antes que novos medicamentos contra alergias possam ser produzidos, os pesquisadores terão que realizar uma ampla gama de ensaios clínicos para documentar o efeito e a segurança do anticorpo, só então passando para os ensaios clínicos em voluntários.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alergias

Sistema Imunológico

Cuidados com a Pele

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.