Descoberto calcanhar de Aquiles dos vírus

Descoberto calcanhar de Aquiles nos vírus mais comuns
A descoberta abre caminho para a criação de antiviróticos, antivirais de amplo espectro.
[Imagem: Paul Ahlquist/Masaki Nishikiori]

Antivirótico

Acaba de ser descoberto um novo alvo promissor para enfrentar toda uma classe de vírus, como os responsáveis por doenças como zika, poliomielite, dengue, SARS e hepatite C.

Masaki Nishikiori (Instituto Morgridge) e Paul Ahlquist (Universidade de Wisconsin-Madison) descobriram que, ao replicar seus genomas, os vírus criam poros dentro de partes da célula que são normalmente bem "muradas".

Esse processo de "perfuração através das paredes celulares" permite que o vírus funcione em diferentes partes da célula, para ativar e regular sua replicação.

A boa notícia é que esses vírus estão na verdade deixando buracos nas células que infectaram, buracos por onde eles podem ser atacados e destruídos.

Este pode ser um novo rumo na busca por antivirais de amplo espectro, que são vacinas ou drogas que visam famílias inteiras de vírus. Existem centenas de vírus que ameaçam a saúde humana, mas hoje a única maneira de combatê-los é alvejando cada um individualmente, já que não se conhece uma fraqueza comum de todos eles.

Antiviral de amplo espectro

Os resultados, publicados na revista Science Advances, envolvem uma classe conhecida como vírus de RNA de cadeia positiva, que constituem um terço de todos os vírus conhecidos, incluindo o que causa o resfriado comum.

Este mecanismo criador de poros parece ser comum na maioria dos membros desta família de vírus - ele apareceu em virtualmente todos estudados até agora.

"Um aspecto entusiasmante desses resultados é que poros em diferentes tipos de membranas são muito importantes para muitos processos biológicos, e existem drogas estabelecidas que interferem com eles," explicou Nishikiori. "Nós agora reconhecemos que esses vírus - com base em características provavelmente mantidas pela maioria dos vírus nesta classe - dependem de tipos similares de poros para se replicar. Este é um alvo com o qual sabemos como interferir."

Os fármacos atuais de bloqueio de poros, também conhecidos como bloqueadores de canais, são usados, entre outros, no tratamento da pressão arterial elevada e de distúrbios neurológicos ou psiquiátricos, incluindo a doença de Alzheimer.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vírus

Vacinas

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.