16/01/2018

Salada diariamente reduz 11 anos na idade do seu cérebro

Redação do Diário da Saúde
Salada diariamente reduz 11 anos na idade do seu cérebro
"Adicionar uma porção diária de vegetais de folhas verdes à sua dieta pode ser uma maneira simples de promover a saúde do cérebro."[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Folhas para deixar o cérebro mais verde

Comer cerca de uma porção por dia de vegetais de folhas verdes leva a uma taxa mais lenta de envelhecimento cerebral.

As pessoas que comem pelo menos uma porção desses vegetais verdes e folhosos por dia apresentam uma taxa de declínio mais lento em testes de memória e habilidades de pensamento do que as pessoas que nunca ou raramente comem esses vegetais.

A diferença entre os dois grupos foi o equivalente a ter 11 anos de idade a menos.

O comparativo envolveu 960 pessoas com idade média de 81 anos que não apresentavam demência e foram acompanhadas por mais de uma década - uma média de 4,7 anos entre todos os participantes.

"Adicionar uma porção diária de vegetais de folhas verdes à sua dieta pode ser uma maneira simples de promover a saúde do cérebro," resumiu a Dra. Martha Clare Morris, da Universidade Rush (EUA).

Ganhos de raciocínio e memória

A equipe monitorou o consumo de três vegetais verdes de folhas: espinafre, com uma porção medida como meia xícara de espinafre cozido; couve, com uma porção de meia xícara cozida; e salada de alface, crua, com uma porção de um copo.

No geral, as pontuações dos participantes nos testes de raciocínio e memória diminuíram ao longo do tempo a uma taxa de 0,08 unidades padronizadas por ano. Ao longo de mais de 10 anos de seguimento, a taxa de declínio para aqueles que comiam mais vegetais folhosos foi mais lenta em 0,05 unidades padronizadas por ano. O somatório da diferença equivaleu à pessoa ser 11 anos mais nova.

Os resultados permaneceram válidos mesmo após levar-se em conta outros fatores que poderiam afetar a saúde do cérebro, como tabagismo, hipertensão arterial, obesidade, nível educacional, atividades físicas e atividades cognitivas.

A Dra. Morris observou que o estudo não prova que comer vegetais de folhas retarda o envelhecimento cerebral, apenas mostra uma associação entre as duas coisas, não permitindo descartar outros possíveis motivos para a conexão.

Os resultados foram publicados na revista médica Neurology, da Academia Norte-Americana de Neurologia.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.