06/01/2017

Luz do Sol energia células do sistema imunológico

Redação do Diário da Saúde
Luz do Sol energia células do sistema imunológico
O componente azul da luz do Sol faz com que as células do sistema imunológico se movam e ajam mais rapidamente.[Imagem: Georgetown University]

Vitamina D e imunidade

A luz do Sol possibilita que nosso corpo sintetize a vitamina D, que recentemente se descobriu ser muito mais benéfica do que se imaginava.

O que se descobriu agora é que tomar Sol tem outro benefício extremamente poderoso.

Cientistas descobriram que a luz solar, atuando através de um mecanismo separado da produção de vitamina D, energiza as células T, que desempenham um papel central no funcionamento do nosso sistema imunológico.

Eles comprovaram esses efeitos mostrando como a pele, que é o maior órgão do corpo humano, permanece alerta para os muitos micróbios que entram em contato conosco diariamente ou podem até mesmo viver em nossa pele.

"Todos sabemos que a luz solar fornece vitamina D, o que se acredita ter um impacto sobre a imunidade, entre outras coisas. Mas o que descobrimos é um papel completamente separado da luz solar sobre a imunidade. Algumas das funções atribuídas à vitamina D sobre a imunidade podem ser devidas a este novo mecanismo," destacou o professor Gerard Ahern, da Universidade de Georgetown (EUA).

Luz, oxidante e defesa

O que se descobriu é que o componente azul da luz do Sol faz com que as células T se movam e ajam mais rapidamente.

"As células T, sejam elas ajudantes ou matadoras, precisam se mover para fazer seu trabalho, que é chegar ao local de uma infecção, e orquestrar uma resposta," explicou Ahern. "Este estudo mostra que a luz solar ativa diretamente células-chave do sistema imunológico, aumentando seu movimento."

O pesquisador acrescentou que, embora a produção de vitamina D exija a luz ultravioleta (UV), sempre apontada como promotora do câncer de pele e do melanoma, a luz azul do Sol, bem como de lâmpadas especiais, não levanta essas suspeitas.

Luz do Sol energia células do sistema imunológico
Os efeitos biológicos da luz azul estão sendo desvendados aos poucos.
[Imagem: UPHS/UPenn]

A resposta das células T à luz solar opera por meio da síntese de peróxido de hidrogênio, que por sua vez ativa uma via de sinalização que aumenta o movimento das células T. O peróxido de hidrogênio é um composto que os glóbulos brancos liberam quando detectam uma infecção. Além de chamar as células T e outras células imunes para orquestrar uma defesa, o peróxido de hidrogênio é um forte oxidante, atuando também para matar as células invasoras - sim, os radicais livres são benéficos, por exemplo, para a cura de ferimentos.

"Nós descobrimos que a luz solar produz peróxido de hidrogênio nas células T, o que faz com que essas células se movam mais rapidamente. E sabemos que uma resposta imune também usa peróxido de hidrogênio para fazer com que as células T se movam até o dano. Tudo isso agora se encaixa," disse Ahern.

Terapia com luz azul

O pesquisador acrescenta que ainda há muito trabalho a fazer para compreendermos o impacto total desta descoberta, mas ele sugere que, se a ativação das células T pela luz azul tiver apenas respostas benéficas, pode fazer sentido oferecer aos pacientes terapia de luz azul para aumentar sua imunidade.

Reforçando essa possibilidade, vários estudos têm mostrado que a luz azul pode definir o humor e influenciar importantes respostas biológicas no ser humano, incluindo o sono, a fadiga e todo o relógio biológico.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.