10/07/2018

Farmacêuticos sabem e devem receitar remédios, dizem especialistas

Redação do Diário da Saúde
Farmacêuticos sabem e devem receitar remédios, dizem especialistas
A maior parte dos atores envolvidos concorda que os farmacêuticos podem receitar medicamentos.[Imagem: Sven Teschke/Martin Bauss/Wikimedia]

Farmacêuticos que receitam remédios

A prescrição de medicamentos tem sido tradicionalmente restrita aos médicos, mas há um apoio crescente à ideia de estender essa atribuição também para os farmacêuticos.

Uma revisão dos estudos científicos sobre o tema, realizados em vários países, revelou agora que diversos grupos envolvidos no assunto têm pontos de vista e experiências positivas em torno da prescrição de remédios pelos farmacêuticos.

As partes interessadas incluídas nos estudos envolvem farmacêuticos, pacientes, médicos, enfermeiros, formuladores de políticas e o público em geral.

Os principais benefícios identificados nos estudos científicos incluem maior acesso aos serviços de saúde por parte da população, percepções de melhores resultados para os pacientes, melhor utilização das habilidades e conhecimentos dos farmacêuticos, maior satisfação no trabalho e redução da carga de trabalho dos médicos.

As preocupações, por outro lado, giraram principalmente em torno de questões organizacionais e da percepção de falta de habilidade dos farmacêuticos em fazer diagnósticos.

"A prescrição pelos farmacêuticos está bem avançada em muitos países, como no Reino Unido. Com a atual escassez de médicos e o extenso treinamento clínico dos farmacêuticos, isso é apropriado para atendimento aos pacientes e o uso de recursos limitados," disse o professor Derek Stewart, da Universidade Robert Gordon (Reino Unido).

"Esta revisão é a primeira a reunir os pontos de vista e experiências de um grupo diversificado de partes interessadas na prescrição [de medicamentos] pelos farmacêuticos, cujos resultados embasarão o desenvolvimento e a implementação [dessa medida] em todo o mundo," acrescentou a pesquisadora Tesnime Jebara.

A revisão foi publicada no British Journal of Clinical Pharmacology.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.