06/10/2017

Para um "eu" melhor, é preciso ter um "nós" de apoio

Com informações da Umich
Para um
Pessoas com relacionamentos de suporte têm maior vontade de crescer pessoalmente e se sentem mais confiantes.[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Suporte

Se você é um daqueles indivíduos com alta motivação e que perseguem ativamente objetivos de crescimento pessoal, deixe um tempinho para agradecer à sua família e aos amigos que o apoiam.

Isto porque as pessoas que veem seus relacionamentos como um suporte para si mesmas se esforçam com mais confiança para seu crescimento. Em outras palavras, ao menos uma parte de sua motivação e garra vem do apoio que você sente vindo dessas pessoas.

Pesquisadores da Universidade de Michigan (EUA) chegaram a essa conclusão analisando pessoas dos EUA e do Japão, para levar em conta eventuais diferenças culturais.

Eles queriam determinar se o crescimento pessoal é resultado mais dos traços de um indivíduo ou mais das relações positivas que eles possuem com os outros.

Esforço para melhorar

No primeiro experimento, cerca de 200 participantes foram distribuídos aleatoriamente em uma de três condições de relacionamento: de suporte, não-suporte e neutro. No primeiro grupo, os voluntários tinham que pensar em uma pessoa em sua vida com quem eles se sentiam confortáveis; no segundo, em uma pessoa que não faria a menor diferença se ela sumisse de suas vidas; e o terceiro grupo era orientado a pensar em um conhecido com quem eles não tinham sentimentos fortes.

A seguir, todos leram um cenário hipotético no qual tinham que escolher entre um emprego com salário inicial maior para fazer um trabalho que eles conheciam (Empresa A) ou um emprego com salário inicial menor, mas que exigia aprendizado que permitiria seu desenvolvimento na carreira a longo prazo (Companhia B).

Entre os participantes do grupo de suporte, 65% selecionaram a Companhia B, enquanto apenas 40% daqueles sem suporte escolheram a mesma empresa. O grupo neutro se dividiu igualmente entre as duas empresas.

A conclusão da equipe é que os participantes que pensavam em uma pessoa que lhes dava suporte estavam mais dispostos a escolher um emprego que promovesse o crescimento pessoal, mesmo com salários mais baixos, em parte porque tinham mais autoconfiança.

Apoio para o crescimento pessoal

Outros dois experimentos analisaram a percepção das pessoas sobre o apoio recebido dos familiares e amigos para determinar tendências de crescimento pessoal.

As perguntas incluíram: "Quanto sua família (e seus amigos) realmente se preocupam com você?" e "Quanto você pode se abrir para eles sobre suas preocupações?" O questionário também avaliou a vontade individual de desenvolver potencial e crescer como pessoa, bem como de autoconfiança.

As pessoas que relataram ter relacionamentos com suporte tinham maior vontade de crescer pessoalmente e se sentiam mais confiantes. Os resultados foram semelhantes nos grupos do Japão e dos EUA.

"Quanto maior o suporte da pessoa, maior sua tendência de crescimento pessoal, mesmo em uma cultura que coloca mais ênfase no coletivo e não no indivíduo," disse David Lee, referindo-se às diferenças culturais entre os EUA, mais individualista, e o Japão, mais coletivista.

Conexões sociais positivas

Segundo Lee, os resultados apoiam a perspectiva "Eu através de nós", o que significa que as tendências sociais de se conectar com os outros, e as tendências pessoais de se esforçar e crescer como indivíduo, não são mutuamente exclusivas e podem aumentar e reforçar uma à outra.

"Em outras palavras, os relacionamentos não são necessariamente conflitantes, mas ajudam a sustentar o crescimento pessoal," disse o professor Oscar Ybarra.

Isso mostra um equilíbrio entre a importância de se distinguir dos outros, cumprindo objetivos pessoais, e também ser um bom integrante de um grupo, cumprindo obrigações sociais e cultivando relacionamentos de apoio.

"Construir conexões sociais positivas com os outros deve colocar as pessoas em uma boa posição para receber apoio social, o que é fundamental para o crescimento pessoal. Assim como é importante também permitir que as pessoas busquem um equilíbrio entre dois valores fundamentais: se esforçar e se conectar," concluiu David Lee.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.