13/03/2017

Anvisa proíbe venda de termômetros com mercúrio

Com informações da Agência Brasil

Emissões de mercúrio

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a comercialização de termômetros e aparelhos de medir pressão que utilizam mercúrio.

De acordo com a Anvisa, a proposta de proibir o uso desses equipamentos no país faz parte do compromisso do Brasil de banir produtos com mercúrio até 2020.

Ainda não há uma manifestação formal sobre as lâmpadas fluorescentes, incluindo as compactas, que possuem mercúrio, e que são acusadas por ambientalistas de terem "democratizado" o mercúrio por toda a superfície do planeta.

Termômetros sem mercúrio

Os aparelhos agora proibidos são formados por um tubo transparente, contendo mercúrio no interior, com a finalidade de aferir valores de temperatura corporal (no caso do termômetro) e pressão arterial (no caso do esfigmomanômetro).

Em junho do ano passado, a agência abriu consulta pública sobre o tema destacando o compromisso firmado com a Convenção de Minamata, onde 140 países, incluído o Brasil, se comprometeram com o controle do uso e redução de emissões e liberações do mercúrio para a natureza.

A Anvisa destaca que já existem no mercado termômetros e medidores de pressão digitais, alternativos aos com a coluna de mercúrio. Esses aparelhos custam cerca do dobro do preço dos termômetros de mercúrio e dependem de baterias para funcionar - pilhas e baterias são atualmente a maior fonte de mercúrio entre os produtos eletroeletrônicos.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.