Vasodilatador melhora sono em portador de insuficiência cardíaca com apnéia

Qualidade do sono

A nitroglicerina transdérmica, substância usada como vasodilatador, melhora a qualidade do sono em pacientes com insuficiência cardíaca que apresentam apnéia central do sono.

De acordo com uma pesquisa da Faculdade de Medicina (FM) da USP, o fármaco poderá ser uma alternativa mais acessível para tratar a apnéia central, que atinge 40% dos portadores de insuficiência cardíaca. A substância foi testada pelo médico cardiologista Christiano Pereira Silva.

Apnéia central

A apnéia central do sono acontece quando a pessoa deixa de respirar enquanto dorme, por falta de estímulo cerebral. "O centro respiratório é controlado pelo nível de gás carbônico do sangue, cujo aumento serve de estímulo para a respiração", explica o médico. Quando o paciente com insuficiência cardíaca se deita, há um acúmulo de líquido nos pulmões, que o obriga a respirar mais vezes (taquiapnéia).

"Esse ritmo maior diminui o gás carbônico do sangue e conseqüentemente o estímulo cerebral, fazendo com que a pessoa pare de respirar", completa o cardiologista. A insuficiência cardíaca é uma das causadoras da apnéia central do sono. "Nesses pacientes, a apnéia reduz a qualidade de vida, aumentando o número de internações, além de ser preditora de eventos mais graves, como transplantes cardíacos precoces e mortes".

Na pesquisa, foram recrutados pacientes do Ambulatório de Transplantes do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da FMUSP (HCFMUSP), que passaram por um exame do sono (polissonografia). As pessoas que apresentaram apnéia central, participaram dos testes com nitroglicerina transdérmica, aplicada na pele meia hora antes de dormirem. "Elas tiveram menos despertares noturnos e freqüência cardíaca mais baixa, indicando melhor qualidade no sono", ressalta o médico.

Vasodilatador

A nitroglicerina transdérmica é um fármaco vasodilatador, usado em casos de insuficiência cardíaca e coronariana. "Ela é aplicada na pele, ao contrário dos vasodilatadores mais usados, aplicados por via oral ou venosa", explica Pereira. "Ao dilatar veias e artérias do corpo, ela reduz a congestão pulmonar, que é a causa primeira da apnéia central do sono, e melhora a ventilação".

Atualmente, o tratamento da apnéia central do sono é feito com a utilização de uma máscara conhecida como CPAP. "O aparelho possui um ventilador e um tubo que leva o ar até a máscara, garantindo um fluxo contínuo para o paciente", aponta o cardiologista. "Apesar da eficiência, o uso do aparelho é desconfortável e, embora os pacientes possam usá-lo em casa, seu alto custo limita o acesso".

Polissonografia

O fármaco pode ser aplicado em qualquer lugar do corpo, o que poderá tornar o tratamento da apnéia mais simples e acessível. "A substância foi utilizada uma única vez pelos pacientes, no dia em que fizeram a polissonografia, constatando-se melhor qualidade de sono", ressalta o médico. Novos estudos, em um maior período de tempo, serão necessários para avaliar os efeitos do uso contínuo da nitroglicerina transdérmica.

Os exames de polissonografia foram realizados no Laboratório de Sono do Incor. A tese de Doutorado de Christiano Pereira Silva foi orientada pelo professor Fernando Bacal, da Faculdade de Medicina (FM) da USP. A defesa aconteceu no último dia 14 de janeiro.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sono

Tratamentos

Exames

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.