Vacina de DNA induz doença autoimune

Vacina de DNA

Um grupo de cientistas chineses lançou um alerta de que a aplicação de uma vacina de DNA que está sendo desenvolvida para seres humanos causou doenças autoimunes em animais de laboratório.

Vacinas de DNA são feitas com partes geneticamente modificadas do DNA do vírus, que são injetadas no corpo para tentar reforçar a resposta do sistema imunológico ao ataques de microrganismos causadores de doenças.

Nas vacinas convencionais, são aplicadas vírus mortos ou enfraquecidos.

Os cientistas acreditam que as vacinas de DNA possam eliminar o risco de infecções associados com as vacinas convencionais e gerar respostas imunológicas mais duradouras.

Elas atuam convertendo o DNA geneticamente modificado dos vírus em proteínas, que são vistas como invasoras pelo organismo, acionado a resposta de defesa.

Vitiligo

Agora, Shuhan Sun e seus colegas da Universidade Médica de Shangai descobriram que uma vacina de DNA chamada pcDNA3-b1 causou vitiligo em camundongos.

O vitiligo, que é uma doença autoimune, na qual o sistema imunológico ataca o próprio organismo, desenvolveu-se seis semanas depois da terceira dose da vacina.

Segundo os cientistas, a vacina de DNA desliga o gene que produz uma enzima antioxidante chamada peroxiredoxina 6 - esse processo é chamado de regulação para baixo (downregulation).

A falta de peroxiredoxina 6 eleva os níveis de espécies reativas de oxigênio no corpo, que danificam as células que dão origem ao vitiligo.

"Há vários mecanismos que precisam de mais pesquisas", afirmou o cientista. "Nós salientamos o perigo potencial da utilização de apenas um vetor específico da vacina de DNA."


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Genética

Sistema Imunológico

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.