Teste avalia duração de relacionamento romântico

Vai durar ou não vai?

Como saber se um relacionamento romântico vai durar? É só descobrir o que cada um dos pares "realmente" pensa do outro.

Esta é conclusão de um grupo de cientistas da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, liderado pelo Dr. Ronald D. Rogge. Os resultados foram publicados na revista Psychological Science.

Mas resta uma pergunta: como saber o que um parceiro "realmente" pensa do outro?

Revelando sentimentos

Os cientistas usaram uma técnica chamada "tarefa implícita", que mostra como as pessoas respondem automaticamente a determinadas palavras.

No teste, o tempo de resposta a um teste de associação de palavras - medido em milissegundos - mostra se as pessoas acham mais fácil referir-se ao seu parceiro com palavras agradáveis ou desagradáveis.

A maioria das pesquisas anteriores sobre o sucesso dos relacionamentos tem-se centrado em como os parceiros sentem um em relação ao outro. E isto tem sido feito na forma mais óbvia: perguntando aos dois.

"Mas a dificuldade com isto é que se supõe que eles conheçam a si mesmos e saibam quão felizes são, o que nem sempre é o caso," explica o Dr. Rogge. "Para piorar as coisas, muitas pessoas não gostam de dizer se estão começando a se sentir infelizes em seu relacionamento."

Teste de associação de palavras

Por isto, Rogge e seus colegas Soonhee Lee e Harry T. Reis usaram uma técnica frequentemente empregada para detectar racismo e preconceito, outros sentimentos que as pessoas têm dificuldades em admitir para si próprias e para os pesquisadores.

Todos os 222 voluntários do estudo estavam envolvidos em relacionamentos amorosos. Cada voluntário dizia o primeiro nome do seu parceiro e duas outras palavras relacionadas a ele, como um apelido ou uma característica pessoal.

Em seguida eles viam em um monitor três tipos de palavras, uma de cada vez - palavras boas (como paz, férias ou doação), palavras ruins (como morte, tragédia e críticas) e palavras relacionadas com o parceiro (nomes ou características).

Foram feitos dois tipos diferentes de testes: um no qual o voluntário deveria pressionar a barra de espaço de um teclado sempre que via ou uma das palavras boas ou uma palavra relacionada ao parceiro; no outro teste, a barra de espaços devia ser pressionada para a combinação de palavras ruins e as mesmas palavras relacionadas ao parceiro.

O objetivo era detectar a reação automática do participante às palavras - se eles tivessem associações geralmente boas com seus parceiros, eles deveriam ser capazes de fazer a primeira tarefa com mais facilidade do que a segunda.

Como prever o fim do namoro

Os pesquisadores descobriram que os voluntários que acharam mais fácil associar seus parceiros com coisas ruins, e mais difícil associar os parceiros com coisas boas, tiveram uma chance muito maior de terminar os relacionamentos no ano seguinte à pesquisa.

Os pesquisadores também pediram aos voluntários para avaliar a força dos seus relacionamentos no início da pesquisa. E descobriram que este teste foi ainda melhor para prever a duração dos relacionamentos

"[Este teste] realmente nos deu uma visão inédita de como as pessoas estavam se sentindo sobre os seus parceiros - dando informações que não puderam ou não quiseram colocar no relatório," disse Rogge.


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Sentimentos

Emoções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.