Revolução Industrial deixou marcas psicológicas que perduram até hoje

Revolução Industrial deixou marcas psicólogicas que perduram até hoje
Clássicos da arte, como o romance Oliver Twist, de Charles Dickens, e o filme Tempos Modernos, de Charles Chaplin, mostram uma parte da face escura da revolução industrial.
[Imagem: Reprodução/Domínio Público]

Adversidade psicológica

A Revolução Industrial, que mudou a face do mundo a partir do século 19, deixou sua marca também na psicologia humana, na forma de traços de personalidade negativos, afirmam psicólogos.

Eles chegaram a essa conclusão estudando as pessoas que vivem hoje nos primeiros centros industriais da Inglaterra e do País de Gales, berços da Revolução Industrial.

Em comparação com a população de regiões menos industrializadas, essas populações mostram maior tendência a emoções negativas, como ansiedade e estados de depressão, são mais impulsivas e mais propensas a ter problemas com planejamento e automotivação.

Os resultados de quase 400.000 testes de personalidade mostram que, mesmo gerações após a Revolução Industrial e décadas após o declínio da sua face mais aparente - a mineração de carvão -, as populações das áreas onde a indústria moderna nasceu no século 19 mantêm uma "adversidade psicológica".

Personalidade pós-industrial

Os pesquisadores sugerem que a negatividade característica do que eles chamam de "personalidade pós-industrial" é o produto herdado de migrações seletivas durante a industrialização em massa, agravadas pelos efeitos sociais do trabalho pesado e das condições de vida degradantes desse período.

Para confirmar isso, eles fizeram uma "verificação de robustez" dos dados nos EUA, com dados demográficos menos detalhados, mas que igualmente sugerem os mesmos padrões desses traços negativos da personalidade pós-industrial.

"Os padrões regionais de personalidade e bem-estar podem ter suas raízes em grandes mudanças sociais que ocorreram décadas ou séculos antes, e a Revolução Industrial é, sem dúvida, uma das épocas mais influentes e formativas da história moderna.

"Aqueles que vivem em uma paisagem pós-industrial ainda estão sob a sombra do carvão, tanto interna como externamente. Este estudo é um dos primeiros a mostrar que a Revolução Industrial possui uma herança psicológica escondida, uma herança que está impressa na constituição psicológica atual das regiões da Inglaterra e do País de Gales," disse o professor Jason Rentfrow, da Universidade de Cambridge, responsável pelo estudo, publicado no Journal of Personality and Social Psychology.


Ver mais notícias sobre os temas:

Comportamento

Emoções

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.