Remédios opioides para tosse e resfriado para crianças? Nunca

Remédios opioides para tosse e resfriado para crianças? Nunca
"Os profissionais de saúde nunca devem prescrever produtos para tosse e resfriado contendo opioides para crianças. Nunca."
[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Codeína e hidrocodona

Remédios para tosse e resfriados contendo o opioide hidrocodona são mais propensos a causar efeitos colaterais sérios em crianças do que aqueles à base de codeína, revelou um novo estudo comparativo.

Os resultados dão suporte às recentes restrições da autoridade de saúde dos EUA (FDA) à prescrição de medicamentos para tosse contendo hidrocodona e codeína para crianças.

E, indo além das restrições, os resultados indicam que os opioides em geral não devem ser prescritos para tosses e resfriados em crianças de forma alguma.

Preocupações com a codeína

Historicamente, a maior parte da orientação sobre prescrição de medicamentos para tosse e resfriado para crianças tem-se concentrado no opioide codeína.

A Academia Norte-Americana de Pediatria se manifesta contra o uso de medicamentos contra tosse e resfriado com codeína para crianças há duas décadas, devido às preocupações de segurança. Em 2010, uma equipe chegou a pedir o banimento da codeína. Em 2017, a FDA finalmente determinou que a codeína não deve ser usada para tratar tosse ou dor em crianças menores de 12 anos de idade.

Em janeiro de 2018, a FDA expandiu suas restrições, dizendo que remédios para tosse contendo codeína ou hidrocodona só podem ser rotulados para uso por adultos de 18 anos ou mais porque os riscos de medicamentos contra tosse contendo opioides superam os potenciais benefícios em crianças.

Hidrocodona pior que codeína

O novo estudo, publicado agora na revista Clinical Toxicology, surgiu de um amplo projeto de vigilância de segurança que analisou os efeitos adversos associados a medicamentos pediátricos para tosse e resfriado vendidos sem receita médica.

Contudo, durante o projeto, o sistema de vigilância também detectou sérios efeitos colaterais em crianças que tomaram os medicamentos vendidos com receita para tosse e resfriado que combinam ingredientes tipicamente vendidos sem receita médica com medicamentos opiáceos.

E, apesar de o público já ter sido largamente alertado sobre os problemas da codeína nos medicamentos infantis para resfriados e tosses, os pesquisadores observaram que muitos dos efeitos colaterais adversos são mais comuns envolvendo os medicamentos contendo hidrocodona tomados sob receita médica.

Houve inclusive três mortes relatadas, todas associadas à hidrocodona combinada com um anti-histamínico.

Opioides para crianças? Nunca.

"Com base nesses dados, você pode argumentar que o perfil dos eventos adversos da ingestão de medicamentos para tosse e resfriado contendo hidrocodona parece ser mais preocupante do que o de remédios contendo codeína," resumiu o Dr Ian Paul, professor de pediatria da Universidade do Estado da Pensilvânia (EUA), coordenador do estudo.

A mensagem final, disse o Dr Paul, é: "Os profissionais de saúde nunca devem prescrever produtos para tosse e resfriado contendo opioides para crianças. Nunca."


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Cuidados com a Família

Drogas Lícitas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.