Por que retardar o recebimento de um prêmio pode ser uma atitude inteligente?

Menos agora ou mais depois?

Se você tiver uma escolha entre receber R$1.000,00 agora ou US$4.000,00 daqui a 10 anos, o que você escolheria?

Os psicólogos usam o termo desvalorização pelo atraso (delay discounting) para descrever nossa incapacidade em resistir à tentação de uma pequena gratificação imediata em vez de receber uma grande gratificação no futuro.

Desvalorizar muito as gratificações futuras é uma forma de impulsividade, e uma forma importante pela qual nós podemos esquecer de exercer um autocontrole.

Conexão entre inteligência e autocontrole

Pesquisas anteriores sugeriam que níveis mais elevados de inteligência estão relacionados com melhor autocontrole, mas as razões dessa conexão são desconhecidas. Os psicólogos Noah A. Shamosh e Jeremy R. Gray e seus colegas da Universidade de Yale (Estados Unidos), se interessaram em testar a idéia de que certas regiões do cérebro que suportam a memória de curto prazo desempenham um papel crítico nesse relacionamento.

"Já se sabe há algum tempo que a inteligência e o autocontrole estão relacionados, mas nós não sabemos porque. Nosso estudo envolve a função de uma estrutura cerebral específica, o córtex pré-frontal anterior, que é uma das últimas estruturas do cérebro a atingirem a maturidade," diz o Dr. Shamosh.

Avaliação do autocontrole

Neste estudo, 103 adultos saudáveis foram confrontados com uma tarefa de desvalorização pelo atraso para avaliar o autocontrole: uma série de escolhas hipotéticas, nas quais eles tinham que optar entre dois prêmios financeiros, um pequeno, que eles receberiam imediatamente, e outro maior, que seria recebido numa data futura.

A seguir, os voluntários participaram de uma variedade de testes de inteligência e de memória de curto prazo. Em outro dia, sua atividade cerebral foi medida utilizando a fMRI (ressonância magnética funcional) enquanto eles faziam tarefas adicionais ligadas à memória de curto prazo.

Córtex pré-frontal anterior

Os resultados mostram que os participam com maior ativação na região cerebral conhecida como córtex pré-frontal anterior também atingiam maiores pontuações nos testes de inteligência e apresentavam melhor autocontrole durante o teste de premiação financeira. Esta foi a única região do cérebro a mostrar essa relação. Os resultados foram publicados no exemplar de Setembro da revista Psychological Science.

Os autores sugerem que a maior atividade no córtex pré-frontal anterior ajuda as pessoas não apenas a gerir problemas complexos, resultando em maior inteligência, como também ajuda em lidar com objetivos simultâneos, levando a um melhor autocontrole.

Técnicas para aumentar o autocontrole

O conhecimento dos mecanismos neurais por trás do relacionamento entre memória de curto prazo, inteligência e desvalorização pelo atraso podem levar a melhores técnicas para se aumentar o autocontrole.

Isto é particularmente aplicável no controle de comportamentos associados aos jogos de azar e ao abuso de substâncias químicas. "Entender os fatores que sustentam um melhor autocontrole é importante para um grande número de comportamentos importantes, que vão da economia para a aposentadoria à manutenção do vigor físico e da saúde mental," concluem os autores.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vícios

Mente

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.