O Elogio de Preocupação

O Elogio de Preocupação
Kate Sweeny defende que preocupar-se tem seus benefícios.
[Imagem: UC Riverside]

Efeitos benéficos da preocupação

Embora uma preocupação excessiva impacte os relacionamentos e cause mais estresse do que o fato em si, parece que preocupar-se também pode trazer alguns benefícios colaterais.

"Apesar de sua reputação negativa, nem toda preocupação é destrutiva ou mesmo fútil. Ela tem benefícios motivacionais e atua como um amortecedor emocional," garante Kate Sweeny, professora da Universidade da Califórnia em Riverside.

Sweeny traça um outro quadro da preocupação descrevendo ganhos que ela chama de "motivação preventiva" e "comportamento protetor", destacando como ela leva as pessoas a tentar evitar acontecimentos desagradáveis.

Esse lado positivo da preocupação aparece, segundo a psicóloga, quando se considera a recuperação após eventos traumáticos, a preparação e o planejamento adaptativo, a recuperação da depressão e a participação em atividades que promovem a saúde e previnem doenças.

Além disso, pessoas que relatam maior preocupação podem ter um melhor desempenho - na escola ou no local de trabalho -, procuram mais informações em resposta a eventos estressantes e têm melhores resultados quando se dedicam a resolver problemas, defende Sweeny.

Preocupação como um motivador

"Curiosamente, há exemplos de uma relação mais matizada entre a preocupação e o comportamento preventivo também," disse Sweeny - ela chama de comportamento preventivo coisas como usar o cinto de segurança ou protetores solares.

Ela adianta três explicações para justificar seus elogios da preocupação:

  • A preocupação serve como uma dica de que a situação é séria e requer uma ação. As pessoas usam suas emoções como fonte de informação ao fazer julgamentos e tomar decisões.
  • Preocupar-se com um estressor mantém o estressor em foco e leva as pessoas à ação.
  • O sentimento desagradável de preocupação motiva as pessoas a encontrar maneiras de reduzir a sua preocupação.

"Mesmo em circunstâncias em que os esforços para evitar resultados indesejáveis são fúteis, a preocupação pode motivar esforços proativos para montar um conjunto de respostas prontas no caso de más notícias," disse Sweeny. "Neste caso, preocupar-se compensa porque a pessoa está pensando ativamente em um plano B."


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Relacionamentos

Mente

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.