Mulheres em período fértil são mais receptivas à paquera

Mulheres em período fértil são mais receptivas à paquera
Segundo estudo, ciclo menstrual influencia preferências femininas.
[Imagem: BBC]

Está na cara

Uma pesquisa da Universidade de Portsmouth, na Grã-Bretanha, sugeriu que as mulheres ficam mais receptivas a flertes masculinos durante seu período mais fértil do mês.

Como parte do estudo, os cientistas pediram a 16 mulheres que analisassem figuras contendo diferentes expressões faciais - desenhadas a partir de expressões masculinas reais - e as classificassem segundo o grau de intensidade de flerte que elas sugeriam.

Depois, os cientistas pediram que outras 47 mulheres dessem notas aos mesmos modelos.

Eles perceberam que as mulheres que estavam nas fases mais férteis do ciclo menstrual preferiram consistentemente com mais frequência as expressões consideradas mais sugestivas.

Preferências sexuais femininas

Para os cientistas, a pesquisa reforça evidências de que as preferências sexuais femininas podem mudar durante o ciclo menstrual.

"É difícil definir o que constitui o flerte, e muito dele pode ser algo que percebermos sem nos dar conta", disse psicólogo evolucionista Edward Morrison, que liderou o estudo.

"Mas parece que, na ausência de outras evidências, as 'propriedades sociais' dos movimentos faciais influencia como julgamos a atratividade."

Fórmula mágica para conquistar mulheres

Entretanto, disse Morrison, "a ciência ainda está a um longo caminho de descobrir a fórmula mágica daquilo que atrai a atenção das mulheres em um homem".

O estudo foi divulgado em um artigo na publicação científica Archives of Social Behaviour.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sexualidade

Relacionamentos

Sentimentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.