Ministro diz que 77% dos casos de gripe no Brasil já são da gripe A

Ministro diz que 77% dos casos de gripe no Brasil já são da gripe A
O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, informou hoje que o vírus H1N1 se disseminou e a gripe A já representa 77% do total dos casos de gripe no Brasil.

Substituindo a gripe comum

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, informou hoje (11) que o número de mortes provocadas pela influenza A (H1N1) no país chega a 192. O último boletim divulgado pelo ministério indicava 96 óbitos.

Segundo Temporão, a doença já representa 77% do total dos casos de gripe no Brasil.

Já para o diretor de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, Eduardo Hage, a tendência observada em outros países é que a influenza A (H1N1) substitua gradativamente a influenza sazonal ou gripe comum, o que deverá também acontecer no Brasil.

Segundo ele, a gripe A representava 60% do total de casos de gripe no país há duas semanas. Em seguida ele confirmou o dado do Ministro, afirmando que o vírus H1N1 infecta atualmente 77% de todos os brasileiros que estão gripados.

Grávidas e escolas

Hage reforçou que as mulheres grávidas devem evitar locais fechados com pouca circulação de ar, mas que devem levar "uma vida normal".

Já sobre o adiamento do retorno às aulas na tentativa de conter a doença, Hage admitiu que ainda não há dados que comprovem a eficácia de tais medidas.

Grupos de risco da gripe A

Dados do ministério indicam que 43% dos infectados pelo vírus Influenza H1N1 apresentam pelo menos um fator de risco.

Dentre os principais citados pelo ministro estão pacientes com doenças respiratórias, crianças menores de 2 anos, gestantes, pacientes imunodeprimidos e cardiopatas. A maioria das mortes foi registrada em São Paulo (40%). Em seguida aparece o Rio Grande do Sul (23%) e o Paraná (22%).

Até o momento, 28 gestantes morreram por causa da doença - 14,5% do total de óbitos. De acordo com Temporão, 30% delas apresentavam pelo menos um fator de risco adicional, como pressão arterial elevada. "Eles se somaram à gravidez e contribuíram para uma evolução ruim do caso", disse o ministro, que participa de comissão geral na Câmara dos Deputados para discutir as medidas de combate ao vírus Influenza H1N1 no Brasil.

Segundo Temporão, 107 gestantes que contraíram a doença já receberam alta e passam bem.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Vírus

Vacinas

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.