Meninos também serão vacinados contra HPV

Ampliação

O governo federal decidiu vacinar também os meninos contra o vírus do papiloma humano, o HPV.

A partir de 2017, a cobertura atingirá os adolescentes do sexo masculino "na faixa de 12 a 13 anos", de acordo com nota do Ministério da Saúde. A faixa etária será ampliada, gradativamente, até 2020, quando serão incluídos os meninos com 9 anos até 13 anos.

O Brasil será o primeiro país da América Latina e o sétimo do mundo a oferecer a vacina contra o HPV para meninos em programas nacionais de imunizações.

Para isso, o Ministério da Saúde está adquirindo seis milhões de doses, ao custo de R$ 288,4 milhões.

Vacina contra HPV para meninos

O esquema vacinal contra HPV para os meninos será de duas doses, com seis meses de intervalo entre elas.

Para os que vivem com HIV, a faixa etária é mais ampla (9 a 26 anos) e o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). No caso dos portadores de HIV, é necessário apresentar prescrição médica.

Atualmente, a vacina HPV para meninos é utilizada como estratégia de saúde pública em seis países (Estados Unidos, Austrália, Áustria, Israel, Porto Rico e Panamá).

Apesar de existirem ações na Justiça tentando proibir a vacina contra o HPV, a nota do ministério afirma que "a vacina é totalmente segura e aprovada pelo Conselho Consultivo Global sobre Segurança de Vacinas da Organização Mundial de Saúde (OMS)".


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Vírus

Sexualidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.