Maconha legalizada para uso medicinal diminui uso de opioides

Maconha legalizada para uso medicinal diminui uso de opioides
Aos poucos, os efeitos medicinais da maconha vencem os preconceitos, abrindo caminho para o desenvolvimento de tratamentos para uma série de condições, de tumores até o Mal de Parkinson. No Brasil, a Anvisa incluiu a maconha na relação de plantas medicinais.
[Imagem: USFWS]

Maconha contra opioides

Estados dos EUA que aprovaram leis médicas sobre o uso medicinal da maconha tiveram uma redução significativa no uso de medicamentos opioides - ou opiáceos.

No ano passado, o Departamento de Saúde dos EUA declarou uma emergência nacional de saúde pública devido ao abuso dos opiáceos. As overdoses, principalmente de analgésicos, foram responsáveis por mais de 42.000 mortes em 2016.

"Nós não estávamos olhando se as prescrições de cannabis aumentam e as prescrições de opioides diminuem. Estávamos apenas observando as mudanças quando as leis de cannabis são aprovadas, e vimos grandes reduções no uso de opiáceos," explica o Dr. David Bradford, da Universidade da Geórgia.

"Alguns dos estados que analisamos tinham leis médicas sobre cannabis ao longo do período de estudo de cinco anos, alguns nunca tiveram cannabis medicinal e alguns decretaram leis médicas sobre a cannabis durante esses cinco anos. Então, o que conseguimos fazer foi perguntar o que acontece com o comportamento dos médicos em termos da prescrição de opiáceos se e quando a cannabis medicinal se torna disponível," acrescentou o médico.

Leis de maconha medicinal

Desde que a Califórnia aprovou a primeira lei para o uso medicinal da maconha, em 1996, 29 estados e a capital federal aprovaram alguma forma de lei do mesmo tipo.

Os pesquisadores examinaram todos os opiáceos mais receitados, incluindo hidrocodona, oxicodona, morfina, metadona e fentanil. Como a heroína, que tem a mesma origem, não é uma droga legal, ela não foi incluída como parte do estudo.

Nos estados com dispensários de maconha medicinal, os pesquisadores observaram uma redução de 14,4% no uso de opioides com receita médica e uma redução de quase 7% nas prescrições de opiáceos nos estados com leis de maconha medicinal somente com cultivo doméstico.

"Há um crescente corpo de literatura que sugere que a cannabis pode ser usada para controlar a dor em alguns pacientes, e isso pode ser um componente importante das reduções que vimos no uso de opiáceos," disse Bradford.

Os resultados foram publicados no Journal of the American Medical Association.


Ver mais notícias sobre os temas:

Plantas Medicinais

Medicamentos Naturais

Vícios

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.