Mãezês: Imitar voz de criança beneficia desenvolvimento dos bebês

Imitar voz de criança melhora desenvolvimento cerebral dos bebês
Sensores são usados para escanear o que acontece no cérebro dos bebês e das mães enquanto os dois interagem.
[Imagem: Universidade de Cambridge]

Como falar com bebês

É um hábito tão antigo quanto educar as crianças: as pessoas parecem tender naturalmente a imitar a fala de uma criança ao conversar com os bebês.

E parece que a coisa funciona: uma pesquisa com bebês e suas mães para entender como funciona o desenvolvimento do cérebro das crianças mostrou que elas aprendem melhor quando suas ondas cerebrais estão em sincronia com as ondas cerebrais dos pais.

E mais do que isso: quando a comunicação é feita por uma conversa com voz de criança ou por músicas infantis a sincronia e o aprendizado são ainda melhores.

Os experimentos, feitos com exames que escaneavam os cérebros dos bebês, também sugerem que as crianças precisam se sentir seguras e amadas para que as conexões no cérebro se formem de forma adequada, levando ao aprendizado efetivo.

Mãezês

O mundo chega ao cérebro do recém-nascido na forma de uma mar de ondas de imagens e sons, criando uma sobrecarga de informações. Mas, com o tempo, ele vai ganhando foco - os bebês logo aprendem a reconhecer rostos e vozes e, ao longo dos meses, aprendem a engatinhar, entender a língua e se comunicar com quem está ao redor.

Este é um momento crucial, quando conexões importantes começam a ser formadas no cérebro. É para entender em detalhes como isso acontece que os pesquisadores da Universidade de Cambridge estão escaneando os cérebros dos bebês e de suas mães enquanto ambos estão interagindo e realizando atividades em conjunto.

Imitar voz de criança melhora desenvolvimento cerebral dos bebês
Outras pesquisas já mostraram que a música acalma o bebê por mais tempo do que falar com ele.
[Imagem: Cortesia Northern Ireland Music Therapy Trust]

A pesquisadora Victoria Leong, que está liderando a pesquisa, afirma que o estudo tem mostrado que os bebês tendem a aprender melhor quando as mães se comunicam com eles usando uma voz bem calma e tranquila, que até imita um pouco o jeito dos próprios bebês - ela costuma chamar essa "língua" de "mãezês", a linguagem das mães.

A pesquisadora aponta que rimas musicais infantis também são uma forma efetiva de sincronizar o cérebro das mães com o dos bebês.

"Pode soar estranho para nós, mas os bebês realmente amam ouvir o 'mãezês', até mais do que o estilo adulto normal de falar. Prende a atenção deles melhor e também soa mais claro. Então já sabemos que, quanto mais o bebê ouvir 'mãezês', melhor será o desenvolvimento de sua linguagem", explicou Leong.

Olhos nos olhos

A equipe também descobriu que os bebês respondem melhor a interações quando elas são acompanhadas de um contato visual mais prolongado.

Mães que cantavam músicas infantis olhando diretamente nos olhos de seus bebês conseguiam a atenção deles de maneira significativamente melhor do que outras que desviavam um pouco o olhar, ainda que ocasionalmente.

Isso quer dizer que pais multitarefas deveriam ficar preocupados se, de vez em quando, dão uma olhada no celular enquanto estão cuidando dos seus bebês?

"Não, nada disso", esclarece Leong. "A maioria dos pais faz um trabalho ótimo quando cuidam dos seus filhos. O desenvolvimento do cérebro só será afetado em casos extremos de negligência ou falta de atenção."


Ver mais notícias sobre os temas:

Cuidados com o Recém-nascido

Educação

Cérebro

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.