Gel anti-HIV oferece proteção em apenas 30% dos casos

Gel anti-HIV oferece proteção em apenas 30% dos casos
Micrografia de um vírus HIV emergindo de um glóbulo branco do sangue.
[Imagem: CDC/C. Goldsmith, P. Feorino, E. L. Palmer, W. R. McManus]

Gel anti-HIV

Testes clínicos com um novo gel anti-HIV, conduzidos nos Estados Unidos e na África, mostraram uma eficácia de apenas 30% na proteção das mulheres que o utilizavam contra a contaminação pelo vírus da AIDS.

O gel é um microbicida, chamado PRO 2000 e fabricado pela empresa Indevus Pharmaceuticals. Ele deve ser aplicado pela mulher na vagina ou no reto e seu objetivo é evitar que uma mulher seja infectada pelo HIV por um parceiro homem.

Apesar dos resultados frágeis, os cientistas ficaram animados e afirmam que o microbicida parece ser promissor. "Apesar de um maior volume de dados ser necessário para determinar de forma conclusiva se o PRO 2000 protege as mulheres contra a infecção pelo HIV, os resultados deste estudo são encorajadores," diz o Dr. Anthony S. Fauci, diretor do NIAID (National Institute of Allergy and Infectious Diseases), que está financiando a pesquisa.

Teste de microbicida em humanos

Este é o primeiro teste em humanos de um microbicida - na forma de gel, creme ou espuma - voltado para prevenir a transmissão do HIV por via sexual. Os cientistas acreditam que medicamentos desse tipo também poderão vir a ser usados para prevenir a transmissão de outras doenças sexualmente transmissíveis.

Uma nova etapa de testes está sendo conduzida com 9.400 mulheres na África, e deverá ter os resultados divulgados em Agosto deste ano.

Esperança tênue

"O estudo, embora não seja conclusivo, oferece uma tênue esperança para milhões de mulheres com risco de contrair o HIV, especialmente as mulheres jovens na África," afirma o coordenador da pesquisa, Dr. Salim S. Abdool Karim.

A forma mais eficaz de evitar a contaminação pelo HIV atualmente é o uso da camisinha nas relações sexuais.


Ver mais notícias sobre os temas:

Prevenção

Vírus

Sexualidade

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.