Começa estudo histórico de terapia genética contra Mal de Alzheimer

Tratamento para o Mal de Alzheimer

Pesquisadores norte-americanos começaram o recrutamento de voluntários para um teste de terapia genética inédita, o primeiro estudo desse tipo para o tratamento de pacientes com demência causada pelo Mal de Alzheimer.

O estudo, que apenas aceita voluntários dos Estados Unidos, está sendo feito na Universidade de Georgetown.

Esta é a chamada fase II da pesquisa, destinada a examinar a segurança e os possíveis efeitos do medicamento CERE-110. O CERE-110 contém um gene e é injetado por meio de uma cirurgia em uma parte do cérebro afetada pela doença de Alzheimer.

Terapia genética

O gene deverá instruir as células do cérebro para produzir uma proteína específica em maior quantidade. A proteína é o chamado Fator de Crescimento de Nervos, ou NGF (Nerve Growth Factor), que ajuda as células nervosas a sobreviver e funcionar adequadamente.

A transferência desse gene para o cérebro é uma técnica médica emergente conhecida como terapia genética.

"Nosso objetivo é parar a progressão do Mal de Alzheimer," explica o Dr. Scott Turner. "Esta é a nossa primeira pesquisa de uma terapia genética injetada no cérebro."

Placebo e duplo-cego

Cerca de 50 pacientes com Mal de Alzheimer irão participar desse estudo, em 10 hospitais ao redor dos Estados Unidos. Todos os pacientes passarão por uma cirurgia que inclui a execução de duas perfurações no crânio. Mas apenas os pacientes que forem sorteados receberão de fato o CERE-110. Os demais, mesmo recebendo as perfurações, não receberão a terapia genética.

Isto é essencial na chamada fase II, que consiste em um teste com placebo e duplo-cego.

O duplo-cego significa que os pacientes, coordenadores do estudo e médicos que acompanham os pacientes não saberão se o paciente recebeu o medicamento ou o placebo até o término do estudo. Somente o neurocirurgião e a equipe de cirurgia ficam sabendo se o paciente que está sendo operado recebeu ou não o composto ativo.

Estudo controlado de placebo significa que os pacientes serão selecionados aleatoriamente para ou receber ou não o medicamento ativo, mas todos os pacientes passarão pela cirurgia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Genética

Células-tronco

Terapias Alternativas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.