Analgésicos comuns podem influenciar pensamentos e emoções

Efeitos psicológicos dos analgésicos

Medicamentos contra dores vendidos legalmente sem exigência de receita médica, como o ibuprofeno e o acetaminofeno, podem influenciar a forma como as pessoas processam informações, como elas experienciam sentimentos de perda e como reagem a imagens emocionalmente evocativas.

Essa conexão inesperada entre analgésicos e comportamentos negativos e efeitos psicológicos foi revelada por Kyle Ratner, Amanda Kaczmarek e Youngki Hong, pesquisadores da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara (EUA), e está descrita em um artigo publicado na revista científica Policy Insights das Behavioral and Brain Sciences.

A conclusão veio depois que a equipe revisou todas as pesquisas anteriores sobre o assunto. Os dados sugerem que os analgésicos podem influenciar os indivíduos de várias maneiras.

Aumento da sensibilidade a experiências emocionalmente dolorosas

Em comparação com aquelas que tomaram placebos, mulheres que tomaram uma dose de ibuprofeno relataram menos sentimentos de dor emocional ante experiências emocionalmente dolorosas, como serem excluídas de um jogo ou quando escreviam sobre um episódio passado em que foram traídas. Os homens mostraram o padrão oposto.

Capacidade de simpatizar com a dor dos outros

Em comparação com aqueles que tomaram placebos, indivíduos que tomaram uma dose de acetaminofeno ficaram menos emocionados quando leram sobre uma pessoa com dor física ou emocional, e relataram menos consideração pela pessoa em sofrimento.

Capacidade de processar informações

Em comparação com aqueles que tomaram placebos, indivíduos que tomaram uma dose de acetaminofeno cometeram mais erros de omissão em um jogo no qual deviam, em várias ocasiões, realizar ou não realizar uma tarefa.

O aumento no número de erros cometidos também foi verificado com o paracetamol.

Reações a objetos emocionais

Indivíduos que tomaram uma dose de acetaminofeno avaliaram fotografias agradáveis e desagradáveis de forma menos extrema do que aqueles que tomaram placebos.

Desconforto de se separar de bens materiais

Quando solicitados a definir um preço de venda de um objeto que possuíam, indivíduos que tomaram uma dose de acetaminofeno colocaram preços que eram mais baratos do que os preços estabelecidos por indivíduos que tomaram placebos.

Resultados alarmantes

"De muitas maneiras, os resultados revisados são alarmantes," escreveu a equipe. "Os consumidores assumem que, quando tomam uma medicação para dor sem exigência de receita médica, aliviarão seus sintomas físicos, mas não preveem efeitos psicológicos mais amplos".

A equipe também afirma que, embora esses medicamentos possam ter um novo potencial para ajudar as pessoas a lidar com sentimentos feridos, é necessário realizar mais pesquisas para examinar a eficácia e determinar se haveria efeitos negativos quando combinados com outros medicamentos ou para pessoas com depressão e que têm dificuldade em sentir prazer.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Comportamento

Sentimentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.