Acupuntura controla náusea e vômitos decorrentes da quimioterapia

Técnica das agulhas

Sessões de acupuntura são uma boa alternativa para controlar a náusea e o vômito causados pelo tratamento quimioterápico do câncer de mama. Pesquisa realizada na Faculdade de Medicina (FM) da USP mostra que as pacientes que passaram por sessões da técnica tradicional (uso de agulhas) tiveram uma diminuição considerável desses efeitos colaterais indesejáveis.

O médico ortopedista Wu Tu Chung realizou o estudo com um grupo de 64 mulheres em tratamento quimioterápico no período de março de 2003 a fevereiro de 2007, no Hospital do Câncer - A.C. Camargo, em São Paulo. Segundo o pesquisador, cerca de 20% dos pacientes que fazem quimioterapia apresentam vômitos e náuseas. "Para esses casos, a acupuntura clássica (com agulha) pode representar um grande benefício", afirma Chung.

Mulheres tomando quimioterapia

O pesquisador explica que todas as mulheres selecionadas estavam fazendo um mesmo tipo de quimioterapia, ou seja, usavam as mesmas drogas. "Escolhemos um tipo de quimio que é uma das que mais causam vômitos e náuseas nos pacientes", explica o médico. Cada quimioterapia dura, no total, 21 dias. As sessões de acupuntura foram iniciadas no mesmo dia de início das de quimio.

Náuseas e vômitos

Chung conta que existem diversos tipos de medicações usadas nas quimioterapias e que cada uma delas pode provocar náuseas e vômitos em intensidades diferentes, dependendo do paciente. "Muitas vezes, antes mesmo de fazer o tratamento quimioterápico a pessoa já apresenta os efeitos colaterias, ao que damos o nome de crise antecipada. A crise tardia ocorre após 48 horas de aplicação e a aguda é entre 24 a 48 horas após a aplicação do medicamento", diz.

Acupuntura e auriculopuntura

As mulheres, com idades entre 26 e 66 anos, foram dividas em três grupos. A acupuntura clássica (com agulhas) foi usada em 20 delas, em sessões de meia-hora de duração, três vezes por semana, durante uma semana. A auriculopuntura (técnica auricular) foi aplicada em 23 pacientes.

Esse método consiste em fixar, com fita adesiva, sementes de mostarda em pontos específicos da orelha. As pacientes foram orientadas a massageá-los durante cinco minutos, quatro vezes ao dia, durante uma semana. O grupo controle, composto por 21 mulheres, não recebeu nenhum tratamento ligado à acupuntura.

Para as sessões de acupuntura clássica, Chung escolheu cinco pontos para uso das agulhas: três na face, um no braço, um na perna e um no estômago. Para a técnica auricular também foram usados cinco pontos, correspondentes ao do método clássico.

Resultados expressivos

"Os resultados mostraram que tanto a acupuntura clássica como a auricular podem ser consideradas bons auxiliares para evitar náuseas e vômitos decorrentes da quimioterapia. Porém a técnica tradicional (com agulhas) apresentou, estatisticamente, os resultados mais expressivos", afirma o médico.

De acordo com Chung, não se sabe ao certo como a acupuntura interfere na ocorrência de náuseas e vômitos. "Provavelmente os estímulos ou a pressão nos pontos libera substâncias neuroquímicas que tornam não-sensível a zona gatilho do quimioreceptor no cérebro, prevenindo esses efeitos colaterais", esclarece o pesquisador.


Ver mais notícias sobre os temas:

Acupuntura

Quimioterapia

Medicamentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.